Anuncie

Anuncie

Pediatra morto em clínica na cidade de Barra/BA: o que se sabe e o que falta saber

Médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, 44 anos, foi morto, dentro de uma clínica particular, onde trabalhava, na cidade de Barra, no oeste do estado. Suspeito fugiu com comparsa em uma motocicleta.

Vídeo mostra correria de clientes no momento que médico é morto dentro de clínica na BA

O médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, 44 anos, foi morto, dentro de uma clínica particular, onde trabalhava, na cidade de Barra, no oeste da Bahia.

O caso aconteceu na manhã de quinta-feira (23) e até a publicação desta reportagem não há informações sobre a autoria e motivação do crime. Câmeras de segurança flagraram o momento em que o suspeito entra na unidade médica e atira no médico.

Médico é morto dentro de clínica particular na Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia

As imagens mostram que o médico foi morto por volta das 8h30. Entre os pacientes que aguardavam na recepção da unidade médica, estavam homens, mulheres, idosos e crianças.

Júlio César era natural da cidade de Xique-Xique, município vizinho de Barra. Não há informações sobre o sepultamento dele.

Entenda o que ocorreu ponto a ponto


O médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, 44 anos, foi morto, às 8h29 da manhã de quinta-feira (23), após ter a sala de atendimento invadida por um homem, que usava capacete, calça jeans e camisa cinza.

De acordo com a polícia, duas mulheres e uma criança estavam no consultório quando o suspeito entrou e disparou várias vezes contra o médico. Só o médico Júlio César foi baleado.
A chegada e saída do homem foram flagradas por uma câmera de segurança, que também registrou a correria dos pacientes que estavam na recepção.

Vídeo mostra correria de pacientes no momento que médico é morto dentro de clínica particular na Bahia — Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Barra afirmou um homem, comparsa do atirador, o aguardou do lado de fora da clínica para dar fuga. Os dois saíram do local em uma motocicleta.
Júlio César chegou a ser socorrido por outros funcionários da clínica e levado para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos.

O que falta saber

A delegacia de Barra investiga o caso e ainda não há informações sobre o que motivou o crime, nem quem são os suspeitos.

Fonte: G1 BA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.