Anuncie

Anuncie

Motocicleta negociada em rede social e com ‘queixa’ de crime é apreendida no oeste da Bahia

Confira o vídeo e saiba como registrar no sistema SINAL da PRF, caso tenha seu veículo roubado, furtado, com perda de sinal, em sequestro ou clonado. De imediato, uma mensagem é enviada para os celulares dos policiais que estejam mais próximos da ocorrência, para auxiliar na recuperação do veículo.


Uma motocicleta Honda/Cg 150 FAN, ano/modelo 2013, com ocorrência de furto/roubo registrada em dezembro 2019, foi recuperada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde desta sexta-feira (05), em Luís Eduardo Magalhães (BA).

Equipe da PRF realizava fiscalização na altura do quilômetro 184 da BR 020, quando abordou a moto, conduzida por um homem de 22 anos.

Durante a fiscalização no veículo, os policiais solicitaram os documentos de porte obrigatório. Ao realizarem vistoria minuciosa na moto, os PRFs constataram indícios de adulterações nos elementos de identificação veicular e perceberam que a motocicleta circulava com placa clonada que remetia a uma Cg de modelo diferente.

Após consulta ao sistema de dados, os agentes verificaram se tratar na realidade de um veículo roubado em dezembro/2019, na cidade baiana de Luís Eduardo Magalhães. Essa modalidade de troca de placa é utilizada para tentar ‘burlar’ fiscalizações da polícia.

Aos policiais, o homem relatou que adquiriu a motocicleta por 2.000 reais. Disse também que a negociação foi realizada através de um anúncio na rede social da internet.

Em seguida, o motorista que é natural de Barreiras (BA) foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para formalização dos procedimentos cabíveis pelos crimes do art. 180 (Receptação), do Código Penal.

SISTEMA SINAL – Para cadastrar casos de roubo ou furto de veículos, as pessoas podem acessar o site www.prf.gov.br/sinal e inserir informações sobre o crime e as características do automóvel. De imediato, uma mensagem é enviada para os celulares dos policiais que estejam mais próximos da ocorrência, para auxiliar na recuperação do veículo. Vale ressaltar que o registro no sistema não substitui a confecção do Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.


Fonte: PRF BA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.