Anuncie

Anuncie

Trump cede e Biden inicia transição de governo


O presidente americano Donald Trump ainda não reconhece que seu adversário Joe Biden venceu a eleição. Mas, sob intensa pressão de membros do seu Partido Republicano, deu aval para que tenha início oficialmente a transição de governo. “Nossa luta continua com força”, escreveu o presidente no Twitter, “e acredito na vitória! Ainda assim, pelo melhor interesse de nosso país, recomendei o início dos protocolos.” Isto quer dizer que a equipe de Biden terá pleno acesso a escritórios, verba pública para funcionários, dados de governo e acesso a relatórios de inteligência para que inicie já assentado o governo em 20 de janeiro próximo. Um assessor de Trump, sob anonimato, comentou. “Isto é o mais próximo de vê-lo reconhecendo derrota que veremos.” (Washington Post)

Ontem, os advogados de Trump perderam sua última tentativa de impedir que a Pensilvânia oficializasse a contagem dos votos, na Suprema Corte do estado. O Michigan, onde o presidente pediu pessoalmente aos republicanos responsáveis pela oficialização que não reconhecessem a contagem, encerrou o processo. Por três votos a um, o painel bipartidário deu vitória a Joe Biden. Mesmo sob pressão do próprio presidente, um dos dois republicanos votou a favor. “Precisamos seguir nossa obrigação legal e reconhecer esta eleição”, explicou. (New York Times)

E Biden já está nomeando a equipe — um time profissional, experiente e de alta influência. Anthony Blinken, um veterano da diplomacia que ocupa cargos altos desde o governo Clinton, será o secretário de Estado. A ex-presidente do Fed, Janet Yellen, ocupará a pasta do Tesouro. E o ex-secretário de Estado e candidato a presidente John Kerry encabeçará um cargo especial dedicado a negociações climáticas. Kerry é um dos nomes democratas mais respeitados, e sua escolha é sinal de que o tema tem prioridade máxima no governo. (Axios)

Fonte: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.