Anuncie

Anuncie

Grávida por estupro, criança de dez é perseguida por religiosos


Estuprada pelo tio desde os seis, uma criança de 10 anos, grávida, teve de deixar o Espírito Santo e ir a Pernambuco para poder realizar um aborto. Ela corria sérios riscos de vida, já com mais de 22 semanas de gravidez. Inicialmente, o local da transferência havia sido mantido em sigilo. Mas a bolsonarista Sara Giromini, que nas redes responde pelo pseudônimo Sara Winter, divulgou seu nome e o local no Recife onde a cirurgia ocorrerá. Inúmeros religiosos foram à porta protestar. Sara foi assessora da ministra Damares Alves, que vem criticando a intervenção. Ainda não se sabe como ela teve acesso à informação. O aborto em caso de estupro é legal, no Brasil, desde 1940. (El País)

As assistentes sociais que ouviram a menina relataram em depoimento que ela afirmou que deseja interromper a gravidez. E que só de tocar no assunto entra em desespero. Chora, grita e repete a todo instante que não quer continuar com a gestação. (Fantástico)

Fonte: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.