Anuncie

Anuncie

Por medo de derrota acachapante no Congresso MEC adia Enem


Temendo uma derrota acachapante na Câmara, após só Flávio Bolsonaro votar a favor do governo no Senado, o Ministério da Educação decidiu adiar o Exame Nacional do Ensino Médio às pressas — ainda sem data definida. O ministro Abraham Weintraub vinha insistindo em manter o Enem nos dias programados, mesmo que muitos estudantes sem acesso à internet estejam sem aulas. (Estadão)

Boa parte da maneira como o governo lida com o Congresso está por mudar. O Planalto cogita mudar seu líder na Câmara — hoje, é o fidelíssimo Major Vitor Hugo. Mas há novos candidatos, os três do Centrão. São Hugo Motta (PB), Ricardo Barros (PR) e João Roma (BA), todos do Republicanos. (Globo)

Enquanto isso... O Ministério da Saúde mudou o protocolo para ampliar o uso da cloroquina em casos leves de Covid-19. Os pesquisadores se preocupam. A mudança, diz Mônica Bergamo, pode atrapalhar a seleção de pacientes que tomarão e que não tomarão o remédio para os testes de eficácia. O temor é que seja difícil encontrar quem não esteja já consumindo a droga por conta própria. (Folha)

Só que... O Supremo Tribunal Federal deve barrar o novo protocolo, por ir contra a recomendação das comunidades médica e científica, informa Merval Pereira. (Globo)

Fonte: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.