Anuncie

Anuncie

Seis capitais fazem panelaços contra Bolsonaro


Parecia um prenúncio — quando chegava ao Palácio do Alvorada, na noite de segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro foi interpelado por um imigrante haitiano. O vídeo rapidamente se espalhou pelas redes e mostra um Bolsonaro inicialmente confuso. Acostumado a encontrar ali uma claque só com apoiadores, ficou surpreso com um crítico. “Você está entendendo”, disse o rapaz. “Estou falando brasileiro. Bolsonaro, acabou. Você não é presidente mais.” Quando amanheceu a terça-feira, a frase estava no topo dos trending topics, do Twitter. #BolsonaroAcabou. À noite, espontaneamente, pelo menos seis capitais registraram panelaços contra o presidente — São Paulo, Rio, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife. Já havia protesto similar marcado para hoje, às 20h. (Poder 360)

Pois a reação do presidente foi concluir que seu ministro da Saúde está provocando histeria na população. Ele cobra de Luiz Henrique Mandetta que não tenha defendido em público sua decisão de participar das manifestações pró-governo, no domingo. Desde o ano passado, o perfil considerado excessivamente técnico de Mandetta incomodava ao núcleo ideológico. (Folha)

Se por um lado se queixa do que chama histeria, por outro atua. Ontem à noite, o presidente pediu ao Congresso Nacional que reconheça estado de calamidade pública. (G1)

Enquanto isso... Economistas de todas as linhas ideológicas cobram do governo ampliação do gasto público com foco no trabalhador informal — representam 41% dos ocupados. A crise será séria. (Globo)

Fonte: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.