Anuncie

Anuncie

FPI realiza eventos em Barreiras para alertar população sobre importância de combate ao uso de agrotóxicos


A Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) realizou ontem, dia 4, o 'Seminário do Dia Mundial de Combate aos Agrotóxicos' na Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), em Barreiras. O evento, que foi realizado em parceria com o Fórum de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos (FBCA), contou com a presença da promotora de Justiça Luciana Khoury, coordenadora do Fórum e da FPI, que alertou os presentes sobre riscos do uso indiscriminado de agrotóxicos. “Que este dia de luta contra os agrotóxicos sirva para uma grande tomada de consciência por parte da população, no que diz respeito aos riscos que estes venenos têm causado para a saúde e para o meio ambiente em todo o mundo, mas, sobretudo na Bacia do Rio São Francisco”, alertou. Ela complementou que o Brasil é o país que mais consome agrotóxicos e vem ampliando sua utilização, até mesmo daqueles venenos considerados cancerígenos.

Segundo a professora da Universidade Estadual da Bahia (Uneb) e diretora da ONG Agendha, Valda Aroucha, os desafios para mudar o panorama atual são grandes, mas existe uma esperança: "O Brasil ocupa o oitavo lugar em agricultura familiar em todo o mundo. Então, a agroecologia é o caminho possível para uma vida e um meio ambiente saudáveis", garantiu. Para Eládio Dourado, fiscal da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), "as promoções de ações orgânicas devem ser estimuladas não porque são alternativas, mas porque são a única forma de resistência". O seminário contou ainda com palestras da professora da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), Flávia Barbosa, que mostrou como realizar produção agroecológica; e da farmacêutica sanitarista e especialista em Vigilância em Saúde Ambiental, Emily Karle Conceição, que falou sobre quais os impactos dos venenos na saúde da população. A mesa foi coordenada pelo professor da UFOB, Valney Rigonato.

Perspectivas da Gestão Ambiental Municipal

Também na UFOB, representantes ambientais dos municípios e entidades da sociedade civil participaram do 'XX Encontro sobre as Perspectivas da Gestão Ambiental Municipal - GAM’. Em operação em 13 municípios da Região Oeste, a equipe de Gestão Municipal da FPI apresentou os resultados das ações, além de discutir a política local de meio ambiente. Na ocasião, foi abordada a atividade de licenciamento ambiental na agricultura, que leva em consideração características específicas, tais como a presença de contaminação por agrotóxicos no solo. As cidades visitadas pela operação foram São Desidério, Luís Eduardo Magalhães, Barreiras e Formosa do Rio Preto. Segundo o engenheiro Ambiental e Sanitarista Dilmar Dourado, que coordenou os trabalhos, “em geral todos os municípios visitados estão estruturados na atividade de fiscalização ambiental. "Observamos que as secretarias de Meio Ambiente estão fiscalizando e realizando licenciamento. Elas também possuem o Fundo Municipal de Meio Ambiente ativo, bem como Conselhos e equipes técnicas com estrutura razoável", afirmou. No entanto, ainda de acordo com Dilmar, muito ainda precisa ser feito. "É importante que os municípios sejam mais protetivos aos impactos que as propriedades rurais podem causar no meio ambiente local", ressaltou. 

Fonte: Cecom/MP com fotos e informações da FPI

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.