Anuncie

Anuncie

Eduardo Bolsonaro e mais 17 punidos pelo PSL


Eduardo Bolsonaro e mais 17 deputados foram punidos pelo PSL por tentarem afastar o presidente do partido, Luciano Bivar. O filho do presidente Jair Bolsonaro, junto com mais três deputados, pegaram a maior pena: um ano de suspensão. O deputado perde a liderança na Câmara, já que fica proibido de participar de comissões, assinar listas e falar em nome da sigla no Congresso. Eduardo só manterá o comando da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional até o final do ano por ter sido eleito presidente. Outros dez deputados tiveram suspensões definidas entre 3 e 10 meses, e quatro foram advertidos. A suspensão dos deputados é uma derrota para a ala ligada ao Bolsonaro, que queria a expulsão para conseguir sair do partido sem perder o mandato. Os punidos já tinham anunciado a intenção de irem para o Aliança pelo Brasil, partido a ser fundado pelo presidente. A crise no PSL começou com os apoiadores de Bolsonaro que queriam afastar Bivar para controlar os recursos públicos para a próxima eleição. A manobra não deu certo e obrigou Bolsonaro a sair do partido. (Folha)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que analisará uma a uma as suspensões aplicadas aos deputados pesselistas. As sanções só serão permitidas no caso de ele não perceber arbitrariedade nos processos, informa o Painel. No PSL, Joice Hasselmann e Felipe Francischini são os favoritos para assumir a liderança. (Folha)

Este prazo é importante. Hasselmann depõe hoje perante a CPI das Fake News. O PSL espera já ter tirado os parlamentares bolsonaristas da comissão, de forma a impedir obstruções, conta Andréia Sadi. (G1)

Pois é... Por 4 a 3, o TSE autorizou o uso de assinaturas eletrônicas para criação de partidos políticos. É exatamente o que queria Bolsonaro, para agilizar a formação de sua legenda. Mas é vitória de Pirro. O tribunal argumenta que ainda será preciso regulamentar o uso da tecnologia e preparar a equipe para lidar com a novidade. Não há prazo. (G1)

Fonte: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.