Anuncie

Anuncie

Bolsonaro deixa PSL para criar Aliança pelo Brasil


Foi pelo Facebook que o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter deixado em definitivo o Partido Social Liberal. “Agradeço a todos que colaboraram comigo no PSL e que foram parceiros nas eleições de 2018”, afirmou. Bolsonaro rompeu, no mês passado, com o presidente da sigla, Luciano Bivar. No centro do conflito estavam mais de R$ 400 milhões aos quais a legenda tem direito para estrutura e campanha eleitoral. O PSL foi o oitavo partido de Bolsonaro, que agora parte para o nono. Nascerá do zero e vai se chamar Aliança pelo Brasil. (Facebook)

O caminho não é simples. No TSE há uma lista de 76 partidos que já comunicaram estar em processo de formação. A maioria não consegue. Num prazo de dois anos, é necessário apresentar as assinaturas de 0,5% dentre os eleitores registrados, todos nomes que não podem ser filiados a outra legenda. Hoje, seriam 491.967. Estes apoios também precisam estar distribuídos por ao menos um terço dos estados. (G1)

Pois é... Bolsonaro não contou, na fotografia de lançamento da Aliança pelo Brasil, com o filho Carlos Bolsonaro. Ontem cedo, quem buscou as contas nas redes sociais de Zero Dois não as encontrou. Ele as apagou. Segundo Bela Megale, o presidente vinha se queixando das críticas feitas pelo filho ao STF. Pois brigaram. As investigações a respeito de Flávio, o Zero Um, ainda estão lá. (Globo)

Enquanto isso... Bolsonaro também editou uma medida provisória que extingue o DPVAT, seguro obrigatório para todos os motoristas, que serve para indenizar vítimas de acidentes de trânsito. A decisão atinge diretamente o presidente do PSL. Bivar é controlador de uma das seguradoras autorizadas pelo governo a gerir este seguro. (Estadão)

Fonte: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.