Anuncie

Anuncie

Massacre no Pará é o maior desde o Carandiru


Ao menos 57 presos foram mortos, 16 deles decapitados, 36 por asfixia, no confronto entre facções dentro do Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Pará. A rebelião não culminou só com a maior chacina do ano dentro de presídios do país. É também o maior massacre dentro de presídio desde o ocorrido no Carandiru, que deixou 111 detentos mortos. É também o quinto conflito com alta letalidade nas penitenciárias desde janeiro de 2017. A guerra aberta entre grupos rivais já deixou 227 vítimas fatais. (Globo)

Em disputa está o controle da tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia, talvez a principal porta de entrada de cocaína no país, numa rota que se inicia lá e desce o rio Solimões até Manaus. Entre os diversos grupos organizados de tráfico, nenhum tem hegemonia no Pará. Há uma ascensão do Comando Vermelho, e as principais vítimas ontem eram justamente do CV, atacados pelo Comando Classe A — CCA. A polícia trabalha com expectativa de retaliação. (Estadão)

A rota se tornou estratégica porque a outra, chamada Rota Caipira, que tem entrada por Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, foi dominada pelo PCC. Pelo menos um especialista percebe uma aliança formada entre CCA e PCC. (Ponte)

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, conversou com o governador do Pará, Helder Barbalho, e se comprometeu a transferir para presídios federais líderes de facções criminosas responsáveis pelas mortes. O governo do Pará anunciou, ainda, que outros 36 detentos serão remanejados. (Estadão)

Altamira tem capacidade para 163 presos, mas nesse mês contava com 343, apontou um relatório divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça. As condições do estabelecimento penal foram classificadas como ‘péssimas’. Entre os problemas, a unidade convive com superlotação e número baixo de agentes penitenciários para garantir a segurança do local. O juiz responsável pela avaliação apontou, ainda, a ‘necessidade de nova unidade prisional urgente’. (BBC)

Por: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.