Anuncie

Anuncie

Bolsonaro abre crise com Nordeste


O presidente Jair Bolsonaro viaja amanhã para a Bahia para inaugurar o aeroporto de Vitória da Conquista. Estava preparada uma festa de 300 pessoas — o Planalto escolheu dobrar o número. Vão 600, de acordo com o Painel, e inimigos do governador petista Rui Costa foram escalados para discursar. Bolsonaro quer tentar virar o jogo na crise aberta após um comentário seu, flagrado no café da manhã de sexta-feira. “Daqueles governadores de paraíba”, comentou ao ouvido de Onyx Lorenzoni, “o pior é o do Maranhão.” Paraíba é o termo pejorativo para nordestino, no Rio de Janeiro. Os governadores retrucaram em nota. “Nós sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o governo federal”, puseram em texto. “Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente, transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais.” Bolsonaro, em sua instrução para Onyx, pinçou especificamente Flavio Dino. “Não tem que ter nada para esse cara.” O presidente afirma que foi mal compreendido. “Falaram agora que eu estou criticando o Nordeste, você viu? Dois governadores, o do Maranhão e da Paraíba que são intragáveis.” (Folha)

A crise com o Nordeste abala, entre outras, as conversas sobre a inclusão dos estados na reforma da Previdência. O obstáculo está, justamente, no envolvimento dos governadores da região. O também petista Wellington Dias, do Piauí, está em Brasília tentando incluir os entes federativos no texto-base, quando chegar ao Senado. (El País)

Por: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.