Anuncie

Anuncie

Joaquim Levy se demite após ameaça de Bolsonaro


Joaquim Levy pediu demissão ontem da presidência do BNDES. No sábado, o presidente Jair Bolsonaro procurou espontaneamente um grupo de repórteres para atacar o economista — “Estou por aqui com o Levy”, ele afirmou. “Falei para ele: ‘demita esse cara ou demito você sem passar pelo Paulo Guedes’.” Esse ‘cara’ era o diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Marcos Barbosa Pinto, ex-sócio de Armínio Fraga na Gávea Investimentos, mas percebido pelo presidente como um nome ligado ao PT por ter tido cargos no governo Dilma. Marcos renunciou no sábado e, Levy, no domingo. “Eu entendo a angústia do presidente”, afirmou a Gerson Camarotti o ministro da Economia, Paulo Guedes. “É natural ele se sentir agredido quando o presidente do BNDES coloca na diretoria nomes ligados ao PT.” Bolsonaro também afirma que deseja ‘abrir a caixa-preta’ do BNDES — coisa que o banco diz já ter feito, mas que o presidente não reconhece. O novo comando do banco terá a missão de tocar as privatizações. (G1)

Por: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.