Anuncie

Anuncie

STJ diminui pena de Lula e acena com chance de semiaberto


Pela primeira vez, um tribunal superior analisou a condenação do ex-presidente Lula, preso desde abril do ano passado, quando foi condenado em segunda instância pelo TRF-4 a 12 anos e um mês de prisão no caso do tríplex do Guarujá. O Superior Tribunal de Justiça manteve a condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, mas considerou que os desembargadores de Porto Alegre abusaram da pena. Foi uma vitória para Lula: com o período de pena reduzido para 8 anos e 10 meses de prisão, o ex-presidente pode até passar ao regime semiaberto já em setembro. É o que ocorre quando, cumprido um sexto da pena, e com bom comportamento, o preso pode deixar a cadeia durante o dia para trabalhar e retornar à noite. Mas nem tudo foi ganho. Os ministros do STJ negaram unanimemente qualquer aspecto eleitoral ao crime. O STF havia decidido que crimes com aspecto eleitoral deveriam ser encaminhados ao TSE. Lula não se enquadrará. (Jota)

Existe, ainda, a possibilidade de seus advogados tentarem migrar o semiaberto para domiciliar. Mas é difícil. (UOL)

Periga ser uma vitória de Pirro. Lula já foi condenado em primeira instância noutro caso, o do sítio de Atibaia. Caso o TRF-4 o condene antes de setembro, configurando nova condenação em segunda instância, nada muda, a pena aumenta, e o ex-presidente segue preso. (Globo)

No Twitter, as hashtags #LulaNaCadeia e #LulaLivreJá disputaram as duas primeiras posições na lista de principais assuntos do Brasil; nomes dos ministros responsáveis pelo julgamento também figuraram entre os tópicos mais comentados. O ex-presidente foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP).

Por: Meio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.