BFS19

Anuncie

Anuncie

Possíveis impactos da tragédia de Brumadinho na Bacia do São Francisco serão discutidos em audiência pública no MP


Os potenciais efeitos do rompimento da barragem de rejeitos de mineração da Vale em Brumadinho sobre a Bacia do Rio São Francisco será o tema da audiência pública realizada no dia 4 de abril, pela Promotoria Regional de Justiça Ambiental de Bom Jesus da Lapa, às 9h, no Colégio Modelo, no município de Bom Jesus da Lapa. A audiência será presidida pela promotora de Justiça Luciana Khoury e servirá para coletar dados sobre os impactos da tragédia de Brumadinho nos municípios da calha do rio, na Bahia. Serão coletados junto aos poderes públicos, movimentos sociais e comunidade local, depoimentos sobre a potencial presença de metais pesados, que podem comprometer a qualidade hídrica da bacia e causar danos à saúde da população local, que passarão a integrar o inquérito civil do Ministério Público estadual sobre os efeitos da tragédia de Bumadinho na Bahia.

Serão convidados a participar da audiência representantes da Vale, Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema); Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); Defesa Civil; Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental do Estado da Bahia (Divisa); Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF); Comitê de Bacia do Rio Corrente e dos riachos do Ramalho, Serra Dourada e Brejo Velho (CBHRC); Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB); Comissão Pastoral da Terra (CPT); Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea); Agência Nacional de Mineração (ANM); Agência Nacional de Águas (ANA); Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf); Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa); Comitê Brasileiro de Barragens; SOS Mata Atlântica; Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), Prefeituras Municipais e Câmaras de Vereadores da região e demais pessoas que demonstrem interesse no objeto do inquérito. A audiência será aberta ao público.

Fonte: Cecom/MP

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.