BFS19

Anuncie

Anuncie

Operação Boca Livre, no Piauí, investiga desvios de recursos públicos destinados à compra de merenda escolar

O esquema investigado envolve a fraude em licitação realizada pela SEDUC/PI, decorrente de conluio entre empresários e agentes públicos, e a contratação de gêneros alimentícios com sobre preço.

(Foto: O atual)

A Polícia Federal deflagrou hoje (20/3) a Operação Boca Livre, no Piauí. O trabalho, realizado em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), busca aprofundar investigação que identificou fraude em processo licitatório realizado pela Secretaria de Educação do Estado do Piauí – SEDUC/PI e a decorrente contratação com sobre preço na aquisição de merenda escolar, para distribuição em escolas da Rede Estadual de ensino com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Cerca de 70 policiais federais e 10 servidores da CGU participaram da operação e deram cumprimento a 12 mandados de busca e apreensão, em Teresina/PI.

As investigações revelaram que um grupo de empresas atuou conjuntamente com agentes públicos na fraude à licitação realizada pela SEDUC/PI, em 2014. A fraude possibilitou o direcionamento do objeto às empresas e a contratação dos gêneros alimentícios com sobre preço. Foi identificado um prejuízo efetivo de R$ 1,7 milhão, decorrente do superfaturamento nos pagamentos realizados pela Secretaria às empresas envolvidas no esquema, que totalizaram, aproximadamente, R$ 5,3 milhões. Paralelamente à fraude na licitação, verificou-se a transferência de valores a servidores públicos, indicando o possível pagamentos de propinas.

Será concedida entrevista coletiva, às 10h, no auditório desta Superintendência Regional da Polícia Federal no Piauí.

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Piauí

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.