BFS19

Anuncie

Anuncie

Pluma de rejeitos de Brumadinho não deve chegar ao São Francisco na Bahia



O último relatório divulgado pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), em 31 de janeiro, indicou que a pluma de rejeitos oriundos da barragem de Brumadinho encontrava-se no município de São José de Varginha, em Minas Gerais, e que os dados de monitoramento nos trechos de rio após o município indicavam valores de turbidez dentro da normalidade. A distância entre este município e o primeiro ponto de captação da Embasa no Rio São Francisco é de quase 800 km, sendo que, neste percurso, existem os reservatórios das usinas hidrelétricas de Retiro Baixo e de Três Marias.

A Embasa continuará acompanhando o monitoramento realizado pela CPRM, ANA, Igam, Copasa, Vale e Chesf em território mineiro e está intensificando o monitoramento da água bruta próxima aos pontos de captação da empresa no Rio São Francisco. Todas as ações contingenciais para reforçar os processos de tratamento de água estarão aptas a serem tomadas, caso se identifiquem anomalias na qualidade da água bruta, mas é possível afirmar a partir dos boletins oficiais, que são muito remotas as probabilidades de que essa contaminação afete o abastecimento público de água dos sistemas atendidos pela Embasa.

Não há previsão de data para que essa pluma, que se encontra a cada dia mais diluída, alcance a usina de Retiro Baixo. Como a geração hidrelétrica dessa barragem está suspensa, uma vez alcançado o lago a tendência é que haja sedimentação completa e a pluma fique contida nesse reservatório. Tanto a CPRM quanto a CHESF, em notas oficiais, informaram que não há possibilidade de que a pluma alcance o reservatório de Três Marias, já no trecho mineiro do rio São Francisco. Mesmo com a pluma contida e sedimentada no reservatório de Retiro Baixo, alguns contaminantes dissolvidos, como metais, podem continuar seu trajeto pelo rio, passando pelo vertedouro dessa barragem e alcançando em algum momento o reservatório de Três Marias. No entanto, como o volume de água de Três Marias é extremamente elevado (cerca de 20 bilhões de metros cúbicos, sendo o sexto maior reservatório do país) o efeito da diluição será muito grande e possíveis impactos negativos a jusante (no sentido em que fluem as águas) serão minimizados.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Embasa

Tecnologia do Blogger.