BFS19

Anuncie

Anuncie

Após vídeo viralizar, produtores de coco se reúnem na BA para criar associação que vai padronizar qualidade do produto


Entidade será fundada após vídeo em que agricultor questiona "água de coco reconstituída" ter viralizado nas redes sociais. Evento será na Seagri, no CAB, em Salvador.

Produtores de coco de todo o país se uniram para criar a Associação Nacional dos Produtores de Coco (Aprococo), em Salvador, após um vídeo que questiona a chamada "água de coco reconstituída" viralizar nas redes sociais.

A fundação do órgão será durante uma convenção nacional, realizada entre quinta (17) e sexta-feira (18). E, entre as principais pautas da associação, está o questionamento da venda de água de coco reconstituída como se fosse água de coco integral.

Um dos objetivos da Aprococo é o desenvolvimento dos padrões de identidade e qualidade dos produtos para ampliar as exportações e o mercado potencial, além de explorar oportunidades de posicionar os produtos no mercado interno e externo.

"A associação é importante porque irá integrar as ações dos associados em benefício da melhoria do processo produtivo e principalmente dos fatores de comercialização", argumentou Reinaldo Nascimento, presidente da Associação Baiana dos Produtores De Coco (Asbacoco) e futuro presidente da Aprococo.


Segundo Nascimento, a associação irá atuar para restringir importações de derivados do coco, como forma de equilibrar as relações de poder entre produtores, atravessadores e indústria de forma a melhorar a rentabilidade das propriedades rurais.


O vídeo gravado por produtores de coco de outros estados do país recomenda que os consumidores olhem com cuidado as embalagens, para não comprar um produto achando que é outro. O vídeo causou impacto nas redes sociais e viralizou.

Qualidade da água de coco será padronizada — Foto: Giulia Bucheroni/TG

Alerta

"Chegam aqui jogam com 12 litros de água potável, adoçante, açúcar, estabilizantes e conservantes e misturam com um pouco de água de coco brasileira e jogam no mercado dizendo que é agua de coco. Algumas grandes empresas estão fazendo isso prejudicando o consumidor brasileiro principalmente que acha que está comprando água de coco quando não é", diz um dos produtores na publicação.

Para o presidente da Asbacoco, o vídeo é didático e representa a real situação dos produtores e ajuda os consumidores a identificarem a origem dos produtos.

"O consumidor brasileiro vem sendo enganado de forma sistemática e perversa, com uma chuva de produtos derivados de coco importados que não possuem padrões de identidade e qualidade. A água de coco reconstituída proveniente da Ásia é da pior qualidade e está servindo para queimar um mercado que seria promissor", diz Nascimento.

A venda da chamada "água de coco reconstituída" não é contra a lei. No entanto, os produtores reivindicam mais transparência nos rótulos.

"A verdadeira água de coco é fabricada em um coqueiro. A partir daí, considero que quanto mais processada a água de coco, a qualidade decresce. Reconstituída então seria uma água tipo 'D'. A melhor água de coco envasada é a gelada com curto prazo de validade. As águas envasadas não reconstituídas em embalagens de longa duração esterilizadas são uma opção viável", ponderou.

Serviço

O que: Convenção Nacional dos Produtores de Coco 
Onde: Auditório Rosa Abreu, da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, 4ª Avenida do CAB, Salvador, Bahia 
Quando: 17 e 18 de janeiro

Fonte: G1 BA

Tecnologia do Blogger.