Anuncie

Anuncie

Facebook compartilhou dados sem permissão; Twitter acusado de ambiente tóxico para mulheres



Embora nunca o tenha admitido, dando a entender o contrário, o Facebook cedeu às gigantes da tecnologia amplo acesso aos dados privados de seus usuários. À Microsoft foi permitido ver quem eram os amigos de praticamente todos os usuários sem o consentimento formal de ninguém. Netflix e Spotify tiveram acesso às mensagens privadas. A Amazon pôde extrair informação de contato de usuários e seus amigos. As revelações, que estão num relatório com centenas de páginas, vêm do sistema de acompanhamento das parcerias estratégicas formadas pela rede social que foi obtido, de fonte anônima, pelo New York Times. O jornal conta a história em sua edição de hoje. Estas concessões de dados continuaram mesmo após o CEO Mark Zuckerberg garantir aos parlamentares americanos que seus usuários tinham pleno controle sobre quem tinha acesso a seus dados pessoais. “O Facebook assumiu um poder extraordinário sobre a informação pessoal de seus 2,2 bilhões de usuários”, publica o Times. “Um poder do qual fez uso com pouca transparência ou acompanhamento externo.”

Por: Meio

Tecnologia do Blogger.