13 dezembro 2018

DEM oferece apoio a Bolsonaro, quer neutralidade na briga da Câmara



A bancada do DEM no Congresso, acompanhada do presidente do partido Antonio Carlos Magalhães Neto, se reuniu ontem com o futuro presidente Jair Bolsonaro. O partido, que já tem três ministros, deve se juntar formalmente à base do governo. Rodrigo Maia, candidato favorito à presidência da Câmara, não estava. O filho de Bolsonaro, Eduardo, havia afirmado na segunda que seu PSL não apoiará sua recondução. Mas os demistas esperam, no mínimo, neutralidade do partido na briga. O ar ainda é de atrito. (Estadão)

Na noite anterior, Maia recebeu em sua casa deputados do PSL para um jantar. Tenta aparar as arestas. “Esteve presente uma ala do partido que entende que o melhor é o diálogo”, explicou a Julia Duailibi o ex-líder Efraim Filho. “Que tratorar não é bom.” Eduardo Bolsonaro não estava. Mas Joice Hasselmann, que bateu-boca com ele via WhatsApp, sim.

Cinco dos candidatos à presidência da Câmara — Fábrio Ramalho (MDB), João Campos (PRB), Capitão Augusto (PR), JHC (PSB) e Alceu Moreira (MDB) — anunciaram ontem um pacto. Quatro apoiarão o quinto que for ao segundo turno contra Rodrigo Maia. Maia segue favorito. (Folha)

Por: Meio