20 novembro 2018

Com agentes da PF, Moro começa a montar equipe



Érika Marena e Rosalvo Ferreira, delegados da Polícia Federal e pioneiros da Operação Lava Jato, são os primeiros nomes indicados pelo futuro super-ministro Sérgio Moro para a equipe de transição. Ele já havia dito que pretendia trazer pessoas ligadas aos processos anti-corrupção para o ministério consigo. Marena é cotada para dirigir o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional. É o braço que cuida do dinheiro que é levado ilegalmente para fora do país. Fabiano Bordignon, chefe da PF em Foz do Iguaçu, pode assumir o Departamento Penitenciário Nacional. (Estadão)

O nome de Marena será polêmico. Ela foi a responsável pelo inquérito que pediu a prisão do ex-reitor da UFSC Luiz Carlos Cancellier, acusando-o de desvio de recursos. Mais de um ano depois, nenhuma prova apareceu. Abalado, Cancellier se suicidou.

O também delegado Maurício Valeixo, atual superintendente da PF no Paraná, é o nome mais cotado para substituir Rogério Galloro no comando da corporação. (Estadão)

Por: Meio