05 outubro 2018

Bolsonaro em disparada a três dias da eleição



Todos os candidatos bateram em Jair Bolsonaro no último debate do primeiro turno. E quase todos — menos Guilherme Boulos e Fernando Haddad — bateram no PT e acusaram a polarização no entorno do partido. “Essa divisão não vai permitir que o Brasil supere sua crise”, afirmou Ciro Gomes, o terceiro na corrida. “A permanecer essa guerra, alguns votando por medo do Bolsonaro, outros por medo do Haddad, ou votando porque tem raiva um do outro, o Brasil vai ficar quatro anos vivendo uma situação de completa instabilidade”, disse Marina Silva. Haddad se defendeu das acusações de corrupção do PT, evitando tratar do tema diretamente. “Oito anos de governo Fernando Henrique, 40 operações especiais da Polícia Federal”, observou. “Doze anos de governo do PT, 2,1 mil operações. Por quê? Liberdade para investigar, contratação de pessoal, autonomia da PF. Você não pode é partidarizar.”

O G1 pôs no ar a transcrição de todas as respostas e os vídeos de cada bloco.

Checagem: pela Aos Fatos e pela Agência Lupa.

E... Como foi assistir o debate pelo Twitter, segundo análise do DAPP da Fundação Getúlio Vargas.

Por: Meio