São Desidério Fest 2018

14 agosto 2018

Crise turca abala economias emergentes



A crise econômica da Turquia já começou a resvalar pelos mercados brasileiros. O dólar chegou à máxima de R$ 3,92 e fechou o dia em R$ 3,88. É o efeito dominó da turbulência turca em outros países emergentes. Após o anúncio de medidas do Banco Central turco para tentar frear a desvalorização de sua moeda e evitar problemas de liquidez, a lira recuperou parte das perdas. Este movimento positivo continuava agora de manhã. Mas há um ponto de atenção: a rúpia indiana começou a cair com força.

Marcelo Loureiro, do Globo: “Há poucas semanas era a Argentina. Agora, é a Turquia que sofre mais fortemente a fuga de capitais estrangeiros. Os países emergentes se revezam nessa posição de bola da vez do risco internacional desde que os EUA começaram a subir seus juros. A situação mostra que, quanto mais desarrumada a economia, maior a chance de contaminação. O caso turco é mais um alerta. Mesmo não estando no centro da crise, o Brasil já sente os efeitos. Mais investidores têm buscado os títulos americanos, com juros maiores. O real subiu de R$ 3,70 para R$ 3,90 em uma semana. Há um ano, a cotação estava na casa dos R$ 3,10. O aumento repentino do dólar pode ter efeito na inflação por aqui. Mas também serve como aviso.”

Pois é. Todos os principais mercados emergentes caíram em relação ao dólar, ontem. Na Argentina, o banco central elevou o juro básico em cinco pontos porcentuais, para 45%, a maior taxa do mundo. Na avaliação da Bloomberg, os emergentes abalados pela turbulência financeira turca podem continuar escorregando nos próximos dias e semanas, mas provavelmente resistirão à carnificina sem muito mais dor. Os investidores reduziram sua exposição a eles, mas suas economias não se parecem com a turca.

Por: Meio