São Desidério Fest 2018

20 agosto 2018

Crise migratória explode em Roraima



Segundo o Exército, deixaram o Brasil 1,2 mil venezuelanos durante o fim de semana. Seus acampamentos na cidade fronteiriça de Pacaraima foram atacados, no sábado, pelos moradores. As barracas e pertences, incendiados. Em retaliação, no lado venezuelano da fronteira, carros brasileiros foram apedrejados. A tensão explodiu quando um comerciante local foi assaltado e agredido em casa. A população local atribuiu o crime aos imigrantes. Cerca de 800 pessoas vêm atravessando a fronteira, no estado de Roraima, diariamente em busca de trabalho e comida. Muitas voltam à noite, mas há quem fique.

O governo federal enviará, hoje, 60 homens da Força Nacional para ajudar o Exército a conter a crise. Mais outros 60 deverão ser deslocados ao longo da semana. Também seguem para Roraima médicos voluntários para tratar dos imigrantes. Na avaliação do Planalto, a governadora Suely Campos vem incitando a população contra os venezuelanos. (Globo)

Aliás... Em Roraima, Romero ‘com o Supremo, com tudo’ Jucá está em terceiro no Ibope para o Senado. Em empate técnico com o segundo, informa o BR18. Jucá é adversário da atual governadora e a situação política é instável por lá. Há duas vagas para o Senado.

Já no outro lado... Hoje começa o ‘Madurazo’, um pacote de medidas para tentar conter a inflação que pode checar a 1.000.000%, este ano, na Venezuela. Os bancos fecharão e a moeda perderá cinco zeros, passando a se chamar Bolívar Soberano. O salário mínimo, que havia perdido por completo seu valor, foi multiplicado por 34.

Por: Meio