São Desidério Fest 2018

05 julho 2018

Lava Jato chega ao comando de multinacionais



A Lava Jato prendeu, ontem, um de seus executivos mais graduados. É Daurio Speranzini Jr, CEO da General Electric Healthcare para a América Latina. A GE não é investigada. Os crimes dos quais é suspeito ocorreram quando estava no comando da área de serviços médicos da Philips no país. Preso no Rio, Speranzini é acusado de atuar em fraudes para a licitação de equipamentos para o Instituto Nacional de Traumatologia.

Segundo o Ministério Público, um cartel de fornecedores internacionais cobrou sobrepreço para pagamento de propina entre 1996 e 2017. No comando da operação estava o empresário Miguel Iskin, distribuidor de grande porte de material médico-hospitalar, que atuava em conjunto com Sergio Côrtes, que dirigiu o Into e foi secretário de Saúde no governo Sérgio Cabral. A avaliação do MP é de que o esquema, no período, movimentou R$ 1,5 bilhão. (Globo)

Ao todo, Speranzini e outros sete foram presos temporariamente enquanto Iskin mais onze tiveram prisões preventivas — que devem durar mais. Côrtes, que havia sido preso no ano passado, está solto desde fevereiro por ordens de Gilmar Mendes.

Por: Meio