15 maio 2018

Saíram os 23!



Enfim sabemos o nome dos 23 jogadores que representarão o Brasil na busca pelo hexacampeonato na Rússia. Não houve grandes surpresas: todos estão entre os 64 convocados pelo técnico Tite desde agosto de 2016. Seis são remanescentes do último torneio, marcado pelo 7x1 diante da Alemanha. Dois são corinthianos — o time brasileiro com mais convocados. Uma lista com 35 nomes foi enviada à Fifa, mas Tite não revelou os nomes de todos os outros jogadores.

São eles: Alisson. Ederson. Cássio. Danilo. Fagner. Marcelo. Filipe Luís. Miranda. Marquinhos. Thiago Silva. Geromel. Casemiro. Fernandinho. Paulinho. Renato Augusto. Fred. Philippe Coutinho. Willian. Neymar. Douglas Costa. Gabriel Jesus. Roberto Firmino. Taison. Do Lance, a ficha técnica de cada um.

Na revista Época, o colunista Leonardo Miranda comentou a convocação, jogador a jogador, usando mapas de calor e dados estatísticos do Wyscout, uma plataforma de análise de futebol.

E o Nexo fez um histórico do perfil dos brasileiros convocados para a Copa do Mundo desde 1930 — de idades e números das camisas aos times e países das equipes dos jogadores.

Tite: “Quando nos reunimos antes do jogo contra o Equador, uma das primeiras coisas que fizemos foi mostrar aos atletas um vídeo de uma partida de basquete. Era das finais da NBA, quando o Cleveland enfrentou o Golden State Warriors. LeBron James passa a bola para o Kyrie Irving, e o Kyrie faz um arremesso forte e perde o lance. O que faz o LeBron? Ele é a estrela. Poderia ser um daqueles batendo palmas, dizendo: ‘Por que você tentou esse arremesso?’ Em vez disso, LeBron pegou o rebote e tentou o arremesso ele mesmo? Não. Passou a bola direto para o Kyrie, que acertou desta vez. Eu disse aos meus jogadores, ‘Esse é o tipo de atmosfera que nós precisamos aqui para sermos bem-sucedidos. Todos lutando um pelo outro, mesmo as estrelas.’ Só Deus sabe o que vai acontecer na Copa do Mundo da Rússia, mas espero que o país inteiro esteja unido para nos apoiar. Sei que a televisão mudou muita coisa pra esta geração, mas gostaria de acreditar que quando nós marcarmos um gol, haverá milhões de crianças em frente ao rádio, imaginando o gol da vitória em suas mentes seguidas vezes. Funcionou para mim em 1970. Era como mágica.”

Márvio dos Anjos: “Depois de convocar 64 nomes, os 23 na lista final são um resultado que o torcedor e o comentarista rebatem com dificuldade. Por quê? Porque está claro que a comissão técnica se desdobrou por várias partidas em todo o mundo, em busca dos melhores — até mesmo entre aquelas ligas que a TV a cabo não transmite. O trabalho foi feito de forma ampla e dedicada. Tite estava em estádios aqui e ali. Viu clássicos em Porto Alegre e viu em Manchester. Quem articula um argumento contra Fred e Taison admite, com candura, que não os viu jogar pelo Shakhtar Donetsk. Os critérios foram explicados, os nomes, reiterados. É por isso que o debate fica diluído, restrito às preferencinhas, à discussão de terceiro goleiro, a quem será titular no lugar de Daniel Alves. O trabalho magistral de Tite com a opinião pública o permite chegar a Sochi com serenidade. Agora é saber aproveitar.” (Globo)

As 32 seleções tinham até ontem para enviar a lista provisória de 35 jogadores — a relação final com os 23 nomes será fechada no dia 4 de junho. Veja as pré-listas das outras seleções.

E por falar... O atacante peruano Paolo Guerrero está fora da Copa do Mundo e talvez não jogue mais pelo Flamengo. O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), na Suíça, ampliou a pena para 14 meses de suspensão por doping. Ele só poderá entrar em campo novamente a partir de 2019, e o contrato com o clube carioca acaba no dia 10 de agosto.

Por: Meio