24 abril 2018

PSDB e PT entram em crises simultâneas



Começa às 13h30, hoje, o julgamento do ex-governador mineiro Eduardo Azeredo. Cinco desembargadores da 5ª Câmara Criminal de Belo Horizonte decidirão a respeito dos embargos infringentes apresentados pela Defesa do tucano. Azeredo, acusado de chefiar um esquema de Mensalão no estado, foi condenado na primeira instância em dezembro de 2015. A condenação foi confirmada no TJ-MG por dois votos a um. Como não foi unânime, o recurso será julgado por cinco. No esquema do qual Azeredo é acusado, o publicitário Marcos Valério usava sua agência para lavar dinheiro desviado de recursos públicos. É o mesmo operador, e um sistema parecido, do empregado nacionalmente no Mensalão petista. Que, ironicamente, nasceu tucano. (Jota)

Em Minas, diga-se, aumenta a pressão para que Aécio não saia candidato ao Senado. Em meio ao desmonte, o PSDB local teme que possa atrapalhar Antonio Anastasia na disputa pelo governo estadual. (Folha)

E por falar em tucanos... Ao menos um interlocutor de Geraldo Alckmin diz que ele ficou abatido com o último Datafolha. (Veja)

O grupo emedebista do presidente Michel Temer acena para Alckmin com apoio. Mas o governador paulista teria de defender, em campanha, o legado do governo. (Estadão)

Por: Meio