Bahia Farm Show

09 abril 2018

Lula continua candidato do PT



O ambiente é tenso no lado de fora do edifício da Polícia Federal, em Curitiba. Ao longo do domingo, a segurança foi reforçada por conta dos confrontos com militantes na madrugada. Lula dormiu mal sua primeira noite, comeu pão com manteiga e café no dejejum e, à tarde, assistiu na TV o Corinthians sagrar-se campeão paulista. Da cela, nomeou como sua porta-voz com o exterior a senadora paranaense Gleisi Hoffmann. O comando do partido se reunirá hoje, na capital do estado. Por enquanto a estratégia continua: o PT segue trabalhando com Lula candidato à presidência, de acordo com aFolha.

Petistas ouvidos por Gerson Camarotti demonstraram preocupação pelo espaço dado por Lula, em seu discurso, a Guilherme Boulos e Manuela D’avila — do PSOL e do PCdoB. Há preocupação com o resultado da próxima eleição. “Só estaremos liberados para trabalhar nosso plano B se Lula fizer um gesto de liberar o partido”, disse um parlamentar.

Deve chegar em junho ao STJ o processo que levou à condenação do ex-presidente por corrupção no caso do tríplex. O caso deve ser encerrado lá antes do fim do ano. Mesmo que o STF reverta a leitura da segunda instância, se for mantida a condenação nesta, que é a terceira instância, Lula seguirá preso. (Folha)

O delegado Milton Fornazari Junior, da Polícia Federal de São Paulo, publicou para seus amigos no Facebook: “Agora é a hora de serem investigados, processados e presos os outros líderes de viés ideológico diverso, que se beneficiaram dos mesmos esquemas ilícitos (Temer, Alckmin, Aécio etc.) Se isso acontecer, teremos realmente evoluído. Se não acontecer, infelizmente tudo poderá entrar para a história como perseguição política.” (Estadão)

Por: Meio