03 abril 2018

Agricultura e belezas naturais do Matopiba serão reveladas em mostra fotográfica durante a Bahia Farm Show 2018



Sob o olhar singular do fotógrafo Rui Rezende, está em fase final de construção a exposição fotográfica “Matopiba”, que poderá ser conferida em primeira mão durante a 14ª edição da Bahia Farm Show, de 29 de maio a 02 de junho, em Luís Eduardo Magalhães, oeste da Bahia. Para completar a mostra, Rezende está fazendo as últimas imagens na região do Matopiba – área de confluência entre os estados do Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia –, conhecida como última fronteira agrícola do Páis, onde já se registra recordes de produtividade.


As 40 fotos que compõem a mostra revelam a pujança do agronegócio praticado na região e, também, misturam belezas naturais características de cada estado. O público irá se deparar com imagens que mostram o ecoturismo do Jalapão, no Tocantins; as pinturas rupestres presentes na Serra da Capivara, Piauí; os mistérios dos Lençóis Maranhenses, do Maranhão; e as lavouras de milho, soja e algodão do oeste da Bahia. Além disso, a fauna, flora e as pessoas que compõem o cenário evidenciado farão parte da mostra.

“A ideia é mostrar a interação existente entre lavoura, natureza e ser humano, todos em harmonia, vivendo em um mesmo espaço. Há imagens bem representativas das lavouras e das pessoas que fazem e vivem do agronegócio. Todo esse material irá compor um livro de mesmo nome da exposição que será lançado após a Bahia Farm Show”, explica o fotógrafo.


As fotos serão dispostas em painéis de 1m x 1,5m em um local estrategicamente pensado pela organização do evento. “A exposição fotográfica Matopiba será uma das grandes novidades desta edição. Estará na praça principal da feira, obedecendo a um croqui arquitetônico com corredores para apreciação dos quadros e um espaço ambientado de convivência para as pessoas conversarem entre si e com o Rui, que estará lá falando mais sobre o trabalho”, diz a coordenadora da Bahia Farm, Rosi Cerrato.

O fotógrafo – Rui Rezende começou a fotografar aos 17 anos de idade, na época da revelação manual, e tornou-se profissional em 1999. Desde 2003 se dedica à fotografia de natureza e das pessoas em sua vida cotidiana e suas manifestações culturais. É autor dos livros “Oeste da Bahia, o novo mundo”, “Chapada Diamantina, um paraíso desconhecido”; “Encantos de Tinharé”, “Cairú, cidade do Sol”; “Unidades de Conservação do Estado da Bahia”.

Fonte: Araticum