06 março 2018

STF quebra sigilo bancário de Temer



Numa decisão inédita, o ministro Luís Roberto Barroso determinou a quebra de sigilo bancário do presidente Michel Temer, de 1º de janeiro de 2013 a 30 de junho de 2017. Nunca o STF havia autorizado um avanço do tipo contra quem está sentado no terceiro andar do Planalto. O objetivo é buscar indícios de recebimento de propina no decreto dos portos. Temer afirmou que divulgará na imprensa seus extratos.

Por: Meio