16 fevereiro 2018

Moradores reclamam de água amarelada e sabor de ferrugem após chuva em Barreiras/BA


Embasa informou que mudanças na aparência e gosto da água foram provocados por produtos químicos usados no tratamento dela, mas que as substâncias não provocam problemas à saúde da população.

Comparação de água filtrada com a não filtrada em Barreiras, no oeste da Bahia (Foto: Reprodução/TV Bahia)

A água que é distribuída na cidade de Barreiras, no oeste da Bahia, ficou com a coloração amarelada e o gosto estranho após um período de chuva na região. Os moradores do município reclamam da situação.

De acordo com Eduardo Cunha, que é residente da associação de moradores de um dos bairros, o problema dura mais de uma semana. "Já tem mais ou menos uma semana, por aí, que a água tá com gosto de ferrugem, misturado com lama...esgoto. E está muito forte o gosto", contou.

Eduardo contou ainda que achou que o problema estivesse no reservatório da casa dele, mas depois percebeu que era na distribuição da água.

"Inicialmente, eu pensei que fosse da caixa de água, mas daí eu abri a [água] da torneira, que vem diretamente da rua, e vi. Um cheiro de lama, de ferrugem...fica na pele da gente", disse.

Já a comerciante Cléia Silva, que trabalha com produção de gelo, percebeu o problema com a água após congelar um pouco dela. A mulher comparou o líquido com a água filtrada e se assustou.

"Quando eu levantei de manhã, antes de ir pro trabalho, como eu trabalho com gelo, eu vi o aspecto da água e fiquei impressionada. Tinha um cheiro diferente e era marrom. Aí eu fui lá, peguei uma embalagem da que eu trabalho, que é uma embalagem tratada, enchi de água e coloquei na câmara para congelar. Foi aí que eu vi a diferença do gelo feito com a água filtrada para o da água da torneira. Tava toda amarelada", contou.

Em nota, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) disse que a composição da água bruta captada no Rio de Contas foi alterada com as intensas chuvas que caíram na área da bacia do Rio Grande, na região, e, por isso, foi preciso aumentar o uso dos produtos químicos usados no tratamento da água.

No entanto, ainda no comunicado, a empresa informou também que os produtos utilizados podem causar leve sabor ou cheiro diferentes do normal, mas que não representam risco à saúde da população, e garantiu que a água distribuída na cidade está dentro dos parâmetros exigidos pelo Ministério da Saúde.

Fonte de informação: G1 BA