Anuncie

Anuncie

Ação contra Jaques Wagner põe risco plano-B petista



A Polícia Federal amanheceu, ontem, na casa do ex-governador baiano Jaques Wagner. Segundo as investigações, ele recebeu R$ 82 milhões em dinheiro desviado das obras do estádio Arena Fonte Nova, para a Copa. Na maioria das vezes, os aportes eram entregues por um representante da Odebrecht a prepostos de Wagner. Em uma ocasião, porém, o pacote foi para a casa da mãe do petista, no Rio de Janeiro. Foi o maior pacote - os doleiros de Salvador não conseguiram juntar tanto dinheiro, pediram ajuda aos cariocas. A polícia chegou a pedir prisão temporária do político e do secretário da Casa Civil baiano, Bruno Dauster, mas o TRF-1 negou. (Estadão)

A PF apreendeu, na casa de Wagner, 15 relógios de luxo. Segundo os delatores da Odebrecht, o ex-governador os pedia para que pudesse presentear amigos. O petista nega. “São relógios simples.” Mas Lauro Jardim lembra pelo menos duas histórias do passado em que ele foi presenteado com jóias do tipo. (Globo)

Igor Gielow: “A Operação Cartão Vermelho, que é prima mas não está sob o guarda-chuva da Lava Jato, atingiu em cheio um dos dois nomes citados como eventual presidenciável do PT. A batata quente pode sobrar para outro plano B de plantão, o ex-prefeito Fernando Haddad, embora Wagner fosse predileto da burocracia partidária. Além disso, o impacto na Bahia pode ter reverberação além das fronteiras. Internamente, é prejudicado o governador petista Rui Costa, pupilo de Wagner, que concorre à reeleição com bastante chance. A vantagem que o dano de imagem dá a seu rival mais provável, o prefeito de Salvador, ACM Neto, é potencialmente evidente. Mas tem também a ganhar o presidenciável tucano, Geraldo Alckmin, que não só vê o rival PT em dificuldades como também pode ter o reforço num campo de batalha estadual importante.” (Folha)

Aliás... José Dirceu é um que não acredita que Lula será candidato. Defende, até, que caso seja preso o ex-presidente tem de fazer algum gesto de resistência, estimulando uma ida dos militantes à rua. (Folha)

Por: Meio

Tecnologia do Blogger.