05 dezembro 2017

Planalto vê chance de aprovar Previdência em 2017



O Planalto vê uma janela de oportunidade para aprovar ainda este ano a reforma da Previdência. Seu primeiro passo, segundo a Folha, é pressionar os deputados através dos prefeitos. O governo reuniu R$ 3 bilhões em verbas que promete oferecer a mais, em 2018, aos municípios caso os alcaides pressionem seus parlamentares. Para liberar o dinheiro, a condição é que a reforma seja aprovada. Por outro lado, informa a repórter Andréia Sadi, firmou-se um pacto no comando de alguns dos partidos — PTB, PP, PSD e PRB. Deputados que votarem contra ficarão sem dinheiro das legendas para suas campanhas. As siglas também recusarão que parlamentares contrários à reforma se filiem. Esta não é uma tática sólida. Não ainda. Os líderes de PMDB, partido de Temer, e DEM, do presidente da Câmara Rodrigo Maia, não se comprometeram com a punição. Sem este apoio, os menores correm o risco de perder seus deputados traidores para os grandes. “O pacto só existe se todo mundo aderir”, afirmou um governista.

Enquanto isso... De FH a Aécio Neves, os líderes tucanos querem pressionar os deputados a fechar questão a favor da reforma da Previdência. Argumentam que o tema é ligado demais ao partido. Mas pelo menos metade da bancada pretende faltar à reunião marcada para quarta-feira, segundo o Painel. Quer impedir quórum para poder pular fora. (Folha)

Aliás... Lauro Jardim informa que o presidente do Senado, Eunício Oliveira, pode pôr a reforma em votação entre os dias 20 e 21 caso a Câmara consiga aprovar o texto. (Globo)

Fonte: Meio