Anuncie

Anuncie

O desafio, agora, é a Previdência



A prioridade do Palácio do Planalto será aprovar a reforma da Previdência. Mas os deputados vão resistir. Quem talvez tenha condições de tocar algo seja o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. “A gente tem que focar nos dois pontos mais compreensíveis: idade mínima e fim dos privilégios dos que ganham mais”, afirmou em entrevista a Bernardo Mello Franco. Enquanto o discurso do Palácio é de triunfo, Maia não finge que a Câmara saiu bem das duas votações de denúncia. “Saiu machucada, sem dúvida. Quem não achar isso está enxergando pouco. O deputado é cobrado nas bases, nas redes sociais.” Ainda assim, para ele, não foi apenas a liberação de emendas que manteve Temer no poder. Tampouco foi o medo dos deputados de eles próprios serem investigados. “Mesmo que seja investigado, o deputado vota olhando o interesse do seu eleitor. Se ele entendesse que havia uma pressão insuportável, teria votado contra o presidente.” (Folha)

Temer celebrou a vitória na Câmara com um vídeo de pouco mais de três minutos publicado online. “O Brasil é sempre maior do que qualquer desafio”, disse. “E ficou ainda mais forte depois de ter suas instituições testadas de forma dramática nos últimos meses. No fim, a verdade venceu.” O presidente tratou de celebrar também os números. “A economia voltou a crescer depois da maior recessão da nossa história. Essa é a maior obra de meu governo.”

A trupe da agência de checagem Aos Fatos conferiu o que há de real e falso no discurso de Temer. A economia realmente voltou a crescer, mas não é certo que isto continuará.

Com 3% de aprovação, Michel Temer é o líder mais impopular do mundo, segundo pesquisa do Eurasia Group.

E... Temer deve se internar entre hoje e amanhã. Para exames, segundo Lauro Jardim. (Globo)

Fonte: Meio

Tecnologia do Blogger.