Anuncie

Anuncie

Maia se estranha com Temer sobre denúncia



A defesa do presidente Michel Temer foi entregue ontem à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara pelo advogado Eduardo Carnelós. “Ainda bem que agora já não há mais à frente do Ministério Público quem esteja disposto a depor o presidente da República”, disse. Carnelós não poderia ser mais claro sobre como vê a acusação feita por Rodrigo Janot de que o PMDB da Câmara é uma organização criminosa para angariar propinas e de que Temer foi um de seus líderes. Para o advogado, a denúncia “constitui uma tentativa de Golpe”. (Estadão)

Bernardo Mello Franco: “Foi golpe! Quem grita agora, veja só, é o presidente Michel Temer. Depois de declarar guerra à palavra martelada pelos petistas, o peemedebista resolveu reabilitá-la em causa própria.” (Folha)

Bonifácio de Andrada, do PSDB mineiro, tem prazo de cinco sessões para avaliar denúncia, defesa e entregar um parecer. O veterano deputado passou o dia sob intensa pressão para se licenciar do partido caso quisesse ser relator da denúncia. Chegou a entrar por viva-voz em reunião de tucanos que incluía o líder na Câmara, Ricardo Tripoli, e o presidente do partido, Tasso Jereissati. Seus companheiros de bancada não querem participar de uma operação salva-Temer. O tetraneto do patriarca da Independência segue irredutível.

Enquanto isso... O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, jantou terça-feira na casa da senadora Kátia Abreu, onde se encontrou com outros senadores de oposição. De Renan Calheiros ao petista Jorge Viana. Queixou-se, segundo Andréia Sadi da GloboNews, de que “o governo está errando demais”. E, segundo Bruno Boghossian da Folha, de que Temer terá “dificuldades” para barrar a denúncia na Câmara. Ou seja, o presidente corre riscos, na avaliação feita por Maia, perante a oposição. Mas a senadora negou que tenha-se discutido qualquer conspiração em sua casa, informa Tales Faria, editor do Poder360. Rodrigo Maia é o substituto imediato do presidente da República.

Fonte: Meio

Tecnologia do Blogger.