Anuncie

Anuncie

‘Foi surpresa para alguém?’



Foi só às 16h25 que o deputado Bonifácio de Andrada começou a ler seu parecer sobre a denúncia apresentada pelo Ministério Público contra o presidente Michel Temer e seus dois lugares-tenentes, os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha. Segundo a Procuradoria-Geral da República, eles integram uma organização criminosa que recebeu pelo menos R$ 587 milhões nos últimos anos. Bonifácio não viu. “Não há nenhuma prova real ou concreta”, afirmou. Para ele, o problema do Brasil está noutro canto. “O Ministério Público”, disse o tucano mineiro, “domina a Polícia Federal, está mancomunado com o Judiciário, e trouxe o país para o desequilíbrio na relação entre os poderes da República.” A CCJ votará na terça, dia 17, seu relatório. (Estadão)

Rodrigo Maia: “Mas foi surpresa para alguém?”

A relação entre o presidente da República e o da Câmara está ruim. “Agora, tudo o que falo vocês dizem que é atrito com o governo”, se queixou Maia com a veterana repórter Vera Rosa. “Não é isso. Estou insatisfeito com o fato de combinarem uma coisa e depois, na última hora, tirarem o pé.” A disputa por parlamentares entre seu DEM e o PMDB de Temer continua, mas o deputado também quer distância da impopularidade que ronda o Planalto. (Estadão)

Ontem, o plano era votar uma medida provisória que autoriza o Banco Central a fazer acordos de leniência com empresas do setor financeiro. O governo orientou os parlamentares a não darem presença para que a sessão fosse encerrada rápido e a Comissão de Constituição e Justiça pudesse tocar a leitura do parecer de Bonifácio. Mas não era o plano inicial. Irritado, Maia diz que não votará mais MPs enviadas pelo Palácio. (Estadão)

E... Temer está com obstrução parcial de uma artéria coronária e precisa ser submetido a um cateterismo. Segundo a TV Globo, o presidente faria o procedimento na sexta-feira, mas preferiu adiar esperando o fim do trâmite da denúncia na Câmara. O Planalto nega a informação.

Fonte: Meio

Tecnologia do Blogger.