Anuncie

Anuncie

Custo para salvar Temer: R$ 12 bilhões



O preço, desta vez, é de R$ 12 bilhões. É quanto custará o enterro da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, de acordo com O Globo. Um bocado seguirá em emendas que o Planalto pretende liberar para os deputados federais, mas a conta inclui ampliar o perdão de dívidas para empresas dispostas a renegociar, a desistência de privatizar o Aeroporto de Congonhas e até anistia para multas ambientais. Ponha-se na conta, ainda, cargos e benesses várias, entre elas a mudança de regra para definir trabalho escravo. Em 2017, o governo já gastou quase tudo o que tinha reservado, após o contingenciamento, para destinar a emendas parlamentares: R$ 6,1 bilhões. Mas Temer pode passar R$ 3 bilhões da cota.

Segundo Gerson Camarotti, o governo estuda ainda mudar alguns ministros. Está em jogo, até, o cargo do secretário de Governo Antônio Imbassahy.

Ainda: o Planalto não enviará ao Congresso medidas provisórias para adiar reajuste e aumentar a contribuição dos servidores federais, além de taxar fundos de investimento. As medidas chegarão como projetos de lei e, assim, a decisão estará nas mãos do Parlamento. Em risco, outros R$ 14 bilhões necessários para manter o déficit em R$ 159 bilhões, em 2018. (Folha)

Fonte: Meio

Tecnologia do Blogger.