19 março 2016

Soltura de presos causa preocupação policial em Barreiras


Em menos de 20 dias, contados entre o final de fevereiro e início de março, 35 presos da justiça de Barreiras (BA), foram colocados em liberdade.

Nesta sexta-feira (18), o delegado de polícia Joaquim Rodrigues, titular do 1° Distrito Policial de Barreiras, em entrevista á Rádio Barreiras, externou preocupação com a segurança do município, diante dessas, “inesperadas”, solturas.

Rádio Barreiras entrevistando Dr.Joaquim Rodrigues

A polícia civil, que mesmo não sendo sua atribuição faz a custódia dos presos da justiça, a pedido do Ministério Público, fez um levantamento, sobre as solturas desses processados.

O levantamento mostra, dentre outros, que 13 considerados autores de furtos, 06 envolvidos com tráfico de drogas, 05 portadores ilegais de armas, 05 considerados assaltantes e 01 homicida, foram colocados em liberdade.

O mesmo levantamento divulgado pela polícia civil, informa que dos 35 alvarás de solturas, 32 foram concedidos pela 2ª vara criminal, assinados pelo juiz substituto Gabriel de Moraes.

Segundo o delegado Joaquim Rodrigues, os delinquentes que ganharam liberdade, são teimosos nas mais diversas praticas criminosas. Por isso, na opinião do delegado, são indivíduos que provavelmente, continuarão com a “vida criminosa”, dando trabalho para a polícia e prejuízos para a sociedade.

Joaquim Rodrigues fez um desabafo, provocado pelo desespero de uma vítima que esteve no seu gabinete, alegando que a polícia não prende os criminosos da cidade. “Eu não quero apontar de quem é a culpa, mas quero ressaltar, que as policiais civil e militar, apesar da falta de estrutura, vem cumprindo seus papeis, prendendo criminosos, muitos em flagrante, diariamente”.

Fato é que isso vem causando insatisfação aos policiais militares e civis. Muitos comentam que ironicamente, estão “enxugando gelo”, prendendo bandidos num dia, e a justiça soltando no outro.

Fonte: RB, por Flávio Lima