28 janeiro 2016

PM divulga balanço trimestral da Operação Safra 2015/2016



Nos primeiros três meses da Operação Safra 2015/2016, as patrulhas da Cipe Cerrado, CIPT e CIPRv Barreiras já percorreram 843 propriedades agrícolas do Oeste da Bahia. Neste período, foram registradas quatroocorrências de furtos e roubos em unidades rurais. Todos os casos foram elucidados e os bens recuperados. O balanço parcial foi apresentado, nesta terça-feira (26), pelo Comandante do CPRO e coordenador geral da Operação, Cel. PM Paulo Salomão, à Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), que apóia a iniciativa.

De acordo com o documento enviado à Aiba, foram recuperados seis veículos, dois tratores, um motor e uma carga de defensivos que havia sido interceptada por criminosos antes de chegar à propriedade destino. Além da recuperação dos itens, o efetivo policial envolvido na Operação também realizou abordagens a 1600 condutores de carro e 763 de motocicletas.

Ao todo, mais de 324 estabelecimentos e 6 mil pessoas, em movimentação suspeita, foram abordadas pelos policiais, o que resultou na apreensão de 14 armas de fogo e 8 armas brancas. Três pessoas foram presas em flagrante delito.

A força-tarefa tem proporcionado aos agricultores uma sensação maior de segurança no período do plantio – época de maior incidência criminosa nas comunidades agrícolas.

Para o produtor José Tiecher, vítima de assalto, a presença constante de guarnições rondando as áreas rurais devolveu a paz e a tranquilidade no campo. Ele conta que recebeu com muita tristeza a notícia de que a sua carga de defensivos agrícolas, avaliada em aproximadamente R$ 2,5 milhões, havia sido roubada, mas sentiu-se muito aliviado com a recuperação do produto no mesmo dia.

“A polícia foi muito eficiente. Do contrário, eu estaria amargando um prejuízo milionário. Assim como foi comigo, poderia ter sido com qualquer produtor, por isso acho importante a manutenção dessa Operação. De zero a dez, dou a ela nota dez”, disse.

O Cel PM Salomão destaca, ainda, que desde o seu lançamento, a Operação Safra conseguiu combater principalmente os crimes letais e atender à necessidade de segurança da população que reside nas áreas rurais com maior índice de roubo ou furto.

A Operação

Com o intuito de promover a segurança no campo, os policiais coíbem a ação de criminosos em propriedades rurais, através da realização de blitz nas estradas e visitas às comunidades agrícolas. Além do patrulhamento terrestre, um helicóptero da PM fica de prontidão para fazer o monitoramento aéreo, em caso de movimentação suspeita.

Para cobrir toda área, que envolve 12 municípios da região, um efetivo de 100 homens atua nesta tarefa. A meta é percorrer no período de seis meses e meio, tempo que ocorre a Operação Safra, cerca de 2,25 milhões de hectares de mais de mil propriedades.

A Aiba, por meio dos produtores associados, apoia a operação, sobretudo na parte de logística para que esses policiais, quando estiverem no campo, tenham todo o amparo possível para a realização das ações.


Fonte: ASCOM AIBA