25 agosto 2014

POLÍCIA EXIGE AÇÃO RÁPIDA DA JUSTIÇA PRA EVITAR MORTES NA CADEIA PÚBLICA DE BARREIRAS


Image00001
Um dos agentes do setor de carceragem expressou sua grande preocupação com as constantes ameaças de violência na cadeia pública de Barreiras. Ressaltou que a massa carcerária está programando uma chacina contra prisioneiros de duas celas, isso devido a suspeita de que estão dedurando suas tentativas de fuga aos agentes de plantão.
Image00005
“São mais de sessenta presos revoltados com doze. Evitamos derramamento de sangue por duas vezes, apreendendo as armas de fabricação artesanal que já estavam preparadas para o ataque, mas isso não é suficiente para resolver o problema”, disse o agente investigador que prefere não se identificar. Preocupado, o coordenador regional de polícia José Resende encaminhou declaração formal da situação ao Poder Judiciário solicitando providências, mas não obteve resposta.
Image00004
Durante as vistorias foram encontradas várias barras de ferros retiradas das grades da unidade prisional, lanças, chuços e facas produzidas com as chapas de proteção das paredes e pisos das celas. “Eles conseguem quebrar os cadeados de todas elas em menos de três minutos e estraçalham os portões com imensa facilidade! A luta tem sido constante pra evitar a invasão da ala onde estão os ameaçados”. Com o pequeno número de policiais civis no plantão, os delegados combatem as rebeliões pedindo ajuda a Polícia Militar. O clima é de constante tensão, principalmente à noite, quando costumam promover os motins.
Image00006
De acordo com Resende, a coordenadoria regional vai instaurar inquérito para investigar a entrada do aparelho de toca cd, celular e provavelmente maconha, usados durante uma farra realizada na cadeia, que repercutiu na imprensa nacional após ser divulgada via whatsApp. Os presos dançavam, fumavam e se exibiam diante da câmera.
Image00003
Os agentes da carceragem disseram que já possuem o nome de um suspeito de infiltrar os objetos e a droga no presídio, mas a polícia prefere deixar para revelar somente quando concluir as investigações.
Image00002













Fonte: Alô Alô Salomão