28 julho 2014

Espetáculo Viagem ao Improviso “Forasteiro” atrai o maior público em São Desidério

???????????????????????
Mais de 600 pessoas marcaram presença na Praça Abelardo Alencar para prestigiar a apresentação de ‘Forasteiro’, espetáculo do projeto “Viagem ao Improviso”. Entre crianças, jovens e adultos, o espetáculo atraiu o maior número de público em 11 apresentações realizadas pelo o grupo. O projeto teve o apoio da prefeitura de São Desidério por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer.
???????????????????????
O objetivo do projeto é promover a descentralização da arte, ampliando o acesso à cultura, fora do circuito das grandes cidades e na zona rural, em vinte e três municípios de oito estados. A estimativa é que até o final do projeto, cerca 25 mil espectadores sejam beneficiados. Através da Lei de Incentivo à Cultura (LIC), o espetáculo teatral “Forasteiros”, conta a história de um pequeno bando que chega de ônibus em uma cidade desconhecida. Cada personagem traz consigo lembranças de sua cidade natal, a considerar Campbell, um homem totalmente sem memórias. Os forasteiros servem de elementos dados pelo público para compor essas recordações e, consequentemente, as de todo o bando, definindo elos existentes entre o grupo e a comunidade.
???????????????????????
A peça de classificação livre “Forasteiros” é o carro-chefe da iniciativa inovadora por misturar teatro de improviso e de rua, numa emocionante viagem por localidades nas quais eventos culturais são menos frequentes. As apresentações são realizadas em praças públicas e gratuitas, onde um ônibus totalmente customizado passa a virar palco. A história tem quatro cenas, com temas sugeridos pela plateia, cada uma com um jogo interativo diferente. A montagem conta com uma belíssima trilha sonora instrumental ao vivo executada em banjo e violão, com referências da música folk americana e da viola caipira brasileira.
???????????????????????
Para o ator e coordenador do Projeto Viagem ao Improviso, Rodrigo Pacim, “O Forasteiro é um espetáculo que conta a história de Campbell, uma pessoa totalmente desmemoriada. Não se sabe de onde eles vêm e nem para onde eles vão. Só irão sair de São Desidério depois que for criada uma memória para Campbell. A plateia vai criar estas memórias. Antes do espetáculo começar, o público escreve em um papel o que gostaria que improvisássemos no palco”, explicou.
???????????????????????
Ainda de acordo com Rodrigo Pacim, São Desidério, foi escolhida por ser uma cidade de grande potencial agrícola. “Fazemos uma seleção de cidades e, São Desidério hoje, é conhecida como uns dos maiores produtores de grãos do oeste baiano. E na oportunidade, quero parabenizar o apoio que recebemos da Secretaria de Cultura. Estamos muito felizes, pois o público presente superou as nossas expectativas. O maio público até agora”, citou.
???????????????????????
O secretário de Cultura, Nerito Carvalho, prestigiou o espetáculo e elogiou a apresentação. “Um espetáculo magnifico, é muito boa essa iniciativa do grupo estar viajando pelas as cidades e mostrando o verdadeiro sentindo da cultura e arte. Muito interessante, incentivador e criativo. A secretaria de Cultura sempre apoiou esses eventos para os setores culturais.”, finalizou. 
???????????????????????
Texto e fotos: Diego Souza